Santiago em 7 dias de uma viagem inesquecível.

by Eliene Oliveira

Santiago em 7 Dias

Santiago em 7 dias de uma viagem inesquecível é o relato enviado por nossa leitora e cooperadora Eliene Oliveira.

Quando cheguei a Santiago já era noite e imediatamente me senti encantada, a princípio, com a infraestrutura e organização daquele lugar aonde eu passaria sete dias de uma viagem inesquecível.

Segundo Dia: Centro Histórico de Santiago

Descansada da viagem, ao amanhecer, fizemos uma tour a pé, onde pude conhecer o Marco Zero, o mercado e alguns palacetes, de onde o governos despacha.

Santiago - o Marco Zero,
Santiago em 7 dias de uma viagem incrível – Centro Histórico

Você já viu? Santiago e 10 Pontos Turísticos no Centro Histórico

Estive na Catedral do Chile, muito bonita na sua arquitetura, mesmo tendo sido reconstruída por seis vezes por conta dos terremotos ali ocorridos.

Conheci a famosa Rua Augustinas. Fui informada que era o melhor local de câmbio. E lá fomos nos, trocar nossa moeda pelo peso chileno.

Vinícola Concha y Toro

No decorrer da tarde visitamos a Vinícola Concha y Toro, aprendi muito sobre o processo de plantação de uvas e fabricação de vinhos, além de como os vinhos são conservados em lugares com baixa temperatura, por algum tempo para depois serem engarrafados.

Santiago-em-7-dias-de-uma-viagem-incrível-Vinicola-Concha-y-Toro

Lá também foi servido um deguste para todos os presentes, que foram presenteados com uma taça personalizada.

Terceiro Dia: Valle Nevado

O dia seguinte foi muito esperado: A visita ao Valle Nevado, que estava ali a 3.000 metros de altura. Estava eu muito ansiosa.

Santiago em 7 dias de uma viagem incrível – Passeio em Valle Nevado

No trajeto senti um pouco de medo, pela altura e pelas curvas fechadas…. mas, nada como uma vista e beleza ímpares, para tudo esquecer.

Pude ver e sentir a neve pela primeira vez! Lindo demais. Inesquecível. Neste dia a temperatura estava boa, creio que 6 graus e o sol teimava em sair, até o gelo derretia em alguns lugares.

Foi maravilhoso.

Quarto Dia: Isla Negra

Logo cedo, estava pronta para mais uma aventura, que seria a visita à Praia Isla Negra, nome dado a uma praia que fica no quintal de ninguém menos que o poeta Pablo Neruda.

Deus não tinha onde colocar o mar, então colocou no meu quintal.” Pablo Neruda

Conhecer a sua 3ª casa, que é o Museu Pablo Neruda e, assim, um pouco mais a sua história, foi enriquecedor.

Nesta casa, Pablo Neruda recebia muitos amigos, dentre eles os nossos irmão brasileiros: Caetano Veloso e Jorge Amado.

Curiosidades

  • Uma das curiosidades que vi na casa museu foi algumas conchas no piso de entrada. Pablo pegava muitas coisas na praia, para usar na decoração e essas conchas ele dizia que servia para massagear os pés de suas visitas.
  • Os sinos que ficam ao lado da casa, sinos de diversos tamanhos, ali quando Pablo avistava um barco ou navio se aproximando da praia, lá ia ele e tocava um dos sinos (de acordo com o tamanho da embarcação)

O museu fica em uma zona litorânea do Chile, denominada litoral dos poetas.

Nesta casa estão os restos mortais de Pablo e de sua esposa Matilde.

Quinto Dia: Vinícola Undurraga

No dia seguinte, visitamos a outra vinícola. A Vinícola Undurraga, conhecemos desde a plantação das parreiras até o armazenamento do vinhos.

Parreral da Undurraga

Aproveitamos para apreciar um pouco da culinária Chilena. Saboreamos uma Parrilhada 3 cerdos e empanadas chilenas de entrada. Tudo muito saboroso.

Sexto Dia: Costanera Center

Conhecemos também o Costanera Center, maior prédio do Chile, com 64 andares e 300 metro de altura, sendo que nos primeiros seis andares é um shopping, com diversas lojas.

Cada andar contempla um público, ou seja, 1º piso, moda infantil, 2º piso, moda feminina e assim sucessivamente. No Costanera o turista faz um cadastro (on Tour) e ganha desconto em diversas lojas.

E para fechar com chave de ouro, fomos também ao Bali Hai para um jantar show maravilhoso.

Diferente, baseado na cultura local onde conhecemos a dança La Cueca que é um conjunto de estilos musicais e danças típicos, muito respeitada pelo povo mais antigo do país.

Esta dança representa a conquista e o desejo amoroso de um homem por uma mulher. Muito simpáticos os dançarinos pegavam pessoas, casais da plateia para subirem ao palco e dançarem.

No final, virou um grande baile, Quase todos, inclusive eu, subimos ao palco para dançar rsrsrs . Conheci pessoas de muitos nacionalidades naquela noite, o jantar de muito bom gosto e servido de forma bem elegante.

O Sétimo Dia de uma viagem inesquecível.

Enfim, tive que voltar para casa, plena e permaneço cheia de vontade de retornar ao Chile. Foram dias incríveis!

Conheçam Santiago. Eu recomendo.

Por Eliene Oliveira

You may also like